• Agenda

    maio 2020
    S T Q Q S S D
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Categoria

  • Arquivo

  • Blog Aécio Neves

Governo de Minas: DER-MG libera novos trechos de estradas que haviam sido interditados pelas chuvas

BELO HORIZONTE (24/01/12) – Nas últimas 24 horas, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) liberou a circulação de veículos em quatro trechos que estavam totalmente interrompidos devido a problemas ocasionados pelas chuvas de dezembro e janeiro. O trabalho do órgão está sendo intenso para restabelecer a comunicação por meio das estradas mineiras mais atingidas, localizadas nas regiões Central, Zona da Mata, Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha.

A LMG-615, rodovia que liga Patrocínio do Muriaé a Barão do Monte Alto, que estava com tráfego interrompido no quilômetro 24, teve a circulação de veículos normalizada no início da tarde desta terça-feira (24). Com o rompimento de aterro e um bueiro, a distância entre as cidades que era de apenas 13 km, passou a ter que ser realizada por meio de um desvio de 78 quilômetros.

Com o sol aparecendo, o que possibilita a aceleração dos trabalhos, o DER/MG restabeleceu o tráfego na LMG-850, quilômetro 12, entroncamento MGC-265 com BR-120, que tinha um abatimento na pista. O mesmo aconteceu na MG-285, Cataguases / entroncamento BR-120 (Leopoldina), quilômetro 87, onde havia caído uma barreira.

O tráfego também foi restabelecido na MG-280, Alto Rio Doce / Dores do Turvo, quilômetro 87, mas neste ponto, que se encontrava totalmente interrompido, a circulação de veículos ainda está sendo feita em meia pista.

A BR-418, muito utilizada nesta época do ano por quem viaja para as praias do Sul da Bahia, teve o quilômetro 177 liberado com os serviços de recuperação da meia pista que estava interditada.

No quilômetro 319, da BR-120, entre Guanhães e o entroncamento da MG-229, em Senhora do Porto, o problema de queda de barreira que limitava o tráfego a meia pista está sanado. A circulação também foi normalizada entre Materlândia e Sabinópolis, nos quilômetros 41 e 42, onde havia o mesmo problema.

O diretor-geral do DER, José Elcio Monteze, esclareceu que os investimentos que o Governo de Minas vem fazendo na recuperação da infraestutura do Estado, por meio de programas como Pro-MG e Proacesso, contribuíram para minimizar os efeitos das chuvas. “Se não fossem esses investimentos, os prejuízos poderiam ser maiores, devido ao grande volume de chuva”, acrescentou.
Para o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, “os trabalhos preventivos como limpeza dos dispositivos de drenagem, vistorias em pontes e viadutos das rodovias sob responsabilidade do governo mineiro, ajudaram a minimizar os problemas de comunicação terrestre entre os municípios e outros estados no período mais agudo das chuvas”.

MG-353

O tráfego na MG-353, trecho entre Juiz de Fora e Coronel Pacheco, na Zona da Mata, foi restabelecido na sexta-feira (20). Neste momento, a preparação da base está sendo finalizada para que a pista seja asfaltada e, em seguida, receba a sinalização horizontal e vertical.
A erosão de aterro na rodovia estadual impedia a passagem de cerca de seis mil veículos/dia numa das principais estradas da região, que dá acesso ao Aeroporto Regional da Zona da Mata Presidente Itamar Franco. A interdição da MG-353 não prejudicou a movimentação de passageiros no terminal, já que foram utilizadas estradas alternativas.  Os quatro vôos diários permaneceram inalterados e não houve queda no número de embarques e desembarques durante o período.

Plantão

Mesmo com a diminuição das chuvas em todo o território mineiro, o DER/MG continua de plantão em suas 40 Coordenadorias Regionais. Logo que as ocorrências chegam ao departamento, técnicos são mobilizados para o local. A meta é chegar ao local em três horas para verificar a real situação e definir as ações a serem realizadas. A primeira providência é a sinalização para orientação dos motoristas. Em até 24 horas, o órgão desloca homens e máquinas para liberar o tráfego, seja desobstruindo a pista, criando desvios ou definindo rotas alternativas.

Antes de viajar, é aconselhável consultar o site do DER-MG para obter informações sobre a situação da malha rodoviária estadual. Ele é atualizado diariamente. Lá também se encontra um link para o site do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT), onde é possível conferir as condições das rodovias federais que cortam Minas Gerais.

Para saber as condições das rodovias estaduais, você também pode ligar para 155, opção 6 (de telefone fixo) e para (31) 3303-7999 (de outros Estados ou de celular).

fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Estado finaliza obras emergenciais e tráfego na MG-353 está liberado

JUIZ DE FORA (20/01/12) – O tráfego na MG-353, trecho entre Juiz de Fora e Coronel Pacheco, na Zona da Mata, foi restabelecido nesta sexta-feira (20), após vistoria do secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, e do diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER/MG), José Elcio Santos Monteze. Devido às fortes chuvas que atingiram o local, foram realizadas obras emergenciais para corrigir uma grande erosão que se formou e foi necessário interditar a pista.

A estimativa é que até esta segunda-feira (23) o trecho esteja completamente recuperado. Já foram executadas as obras de drenagem, aterro e compactação do solo, que estão permitindo a passagem de veículos. A próxima etapa é a pavimentação asfáltica do segmento que, ao todo, recebeu recursos da ordem de R$ 250 mil.

Na avaliação do secretário Carlos Melles, o Governo de Minas está trabalhando de forma ininterrupta para garantir a volta da normalidade do tráfego nas rodovias mineiras. “Uma mostra disso é esta obra que hoje vistoriamos, a MG-353 que, em uma semana, está praticamente concluída”, disse Melles.

O diretor-geral do DER, José Elcio Monteze, esclareceu que os investimentos que o Governo de Minas vem fazendo na recuperação da infraestutura de Minas, por meio de programas como Pro-MG e Proacesso, contribuíram para minimizar os efeitos das chuvas intensas que afetaram o Estado. “Se não fossem esses investimentos, os prejuízos poderiam ser maiores, devido ao grande volume de chuva”, acrescentou.

Impacto

A erosão de aterro na rodovia estadual impedia a passagem de cerca de seis mil veículos/dia numa das principais estradas da região, que permite o acesso ao Aeroporto Regional da Zona da Mata Presidente Itamar Franco.  

A interdição da MG-353 não prejudicou a movimentação de passageiros no terminal, já que foram utilizadas estradas alternativas. Os quatro voos diários permaneceram inalterados e não houve queda no número de pessoas que embarcaram e desembarcaram durante o período.

Trechos liberados

Desde o início do período chuvoso, o DER/MG já liberou mais de 50 trechos de estradas estaduais e federais delegadas, de um total de 176 ocorrências. O órgão tem intensificado os trabalhos em diversas regiões atingidas pelas chuvas, com a mobilização de máquinas e homens para atuar na desobstrução e recuperação de estradas afetadas. Atualmente, são 37 trechos totalmente interrompidos; 100 com tráfego em meia pista, 26 segmentos precários, 10 operando com variantes e três com limite de peso. Todos os trechos estão sinalizados e com as equipes do DER mobilizadas para a solução dos problemas.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: maioria das obras de recuperação em cidades atingidas por chuvas está concluída ou em andamento

BELO HORIZONTE (07/01/12) – Do total das obras de recuperação que o Governo de Minas está realizando, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), em 110 municípios mineiros atingidos pelas chuvas no final de 2010 e início do ano passado, 96 já estão concluídas ou em andamento. Outras dez cidades receberam autorização de início na última quinta-feira (5) e quatro ainda não foram iniciadas.

As obras foram viabilizadas por meio de convênio firmado entre o Governo de Minas e o Ministério da Integração Nacional, em fevereiro de 2011, com o repasse de R$ 70 milhões para o atendimento emergencial aos municípios mais atingidos pelas chuvas. Mas convênios com os municípios e os processos de licitação para a realização das obras só foram realizados, na sua grande maioria, no segundo semestre do ano passado, por conta das exigências legais que precisavam ser cumpridas.

O DER, o executor das obras, teve que realizar, para cada uma das obras, uma licitação em separado – 110 no total. Para atender as exigências legais, alguns projetos apresentados pelas prefeituras tiveram que ser corrigidos ou adequados ao valor estipulado para cada uma das obras. Em algumas das licitações, não apareceram empresas interessadas em realizar o trabalho, o que exigiu a abertura de novo processo licitatório, o que retardou o início do trabalho em algumas cidades.

Do recurso de R$ 70 milhões definido para a realização das obras, R$ 50 milhões foram repassados pelo governo federal e R$ 20 milhões pelo Governo do Estado. Os recursos estão sendo usados na recuperação da infraestrutura dos municípios, como vias públicas, estradas e pontes. Receberam os recursos os municípios mais afetados e que encaminharam relatórios sobre a Situação de Emergência ao conhecimento da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG).

O critério para a liberação de recursos para os 110 municípios foi avaliado pelo Grupo de Trabalho Multidisciplinar, criado, na época, por determinação do governador Antonio Anastasia especialmente para dar suporte aos processos legais exigidos.

Governos Aécio e Anastasia investiram R$ 3,8 bilhões na Região Metropolitana de Belo Horizonte em transportes e obras públicas

Os Governos Aécio Neves e  Antonio Anastasia, por meio da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) já investiram, desde 2003, cerca de R$ 3,8 bilhões em transportes e obras públicas nos 34 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Entre as principais intervenções urbanísticas já realizadas nesta área, destacam-se o Programa de Recuperação e Manutenção Rodoviária do Estado de Minas Gerais (ProMG), a Linha Verde, a duplicação da avenida Antônio Carlos e a Requalificação Urbana e Ambiental do Ribeirão Arrudas, em andamento.

Somente por meio do ProMG, projeto estruturador do Governo de Minas, já foram recuperados 347,1 quilômetros de rodovias na RMBH, área sob a responsabilidade da 1ª Coordenadoria Regional do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Desde a sua implantação, em 2006, mais de R$ 50 milhões foram investidos na área, sendo as principais rodovias beneficiadas as MGs 010, 020, 030, 040, 060, 323 e 432.

O objetivo do ProMG é, através de seu sistema de gerenciamento de rodovias estaduais, assegurar condições satisfatórias de segurança e trafegabilidade e permitir melhor gasto do recurso público. Nesse sistema, a empresa vencedora da licitação executa os serviços iniciais e fica responsável pela manutenção durante quatro anos.

Atualmente, está em fase de contratação a ampliação dos trechos da RMBH contemplados pelo ProMG de 347,1 quilômetros para 524,0 quilômetros, com previsão de investimentos da ordem de R$ 120 milhões para os próximos quatro anos.

Linha Verde

Já a Linha Verde, constitui o maior conjunto de obras viárias em Belo Horizonte e Região Metropolitana das últimas décadas. Trata-se da construção de uma via de trânsito rápido, com 35,4 quilômetros de extensão, que liga o Centro de Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na RMBH, abrangendo as avenidas dos Andradas, Cristiano Machado e a rodovia MG-010. Somente neste empreendimento foram investidos R$ 445,8 milhões do Tesouro do Estado. Hoje, a Linha Verde beneficia cerca de 3,5 milhões de pessoas que moram ou trafegam nas imediações.

Duplicação da Antônio Carlos

Outro investimento importante em Belo Horizonte, a duplicação da Antônio Carlos, com 2,2 quilômetros de extensão, fez com que a Avenida passasse a contar com quatro faixas de trânsito em cada sentido, além de uma faixa exclusiva para ônibus, entre a rua Operários e o Complexo da Lagoinha. As obras contaram com recursos no valor de R$ 250 milhões, sendo R$ 190 milhões do Tesouro do Estado e R$ 60 milhões da prefeitura, e incluíram 8 novos viadutos e 4 passarelas acopladas aos novos viadutos.

Requalificação do Arrudas

Ainda em andamento, a Requalificação Urbana e Ambiental do Ribeirão Arrudas, nos municípios de Belo Horizonte e Contagem, constitui a canalização de parte do ribeirão e tratamento do fundo de vale do Arrudas, com saneamento, recuperação ambiental e melhoria na articulação do sistema viário, desafogando a Avenida Tito Fulgêncio e melhorando o acesso ao vetor oeste. A requalificação urbana inclui também a construção de 672 apartamentos para reassentamento de famílias que ocupam área de risco; remoção de outras 900 famílias para habitações já existentes; e extensão da avenida Tereza Cristina em 2,7 quilômetros.

Neste empreendimento, executado pelo Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop/MG), estão sendo investidos R$ 252 milhões com recursos dos governos do Estado de Minas Gerais e federal e das prefeituras de Belo Horizonte e Contagem. Com a conclusão das obras, cerca de 300 mil pessoas serão beneficiadas diretamente e outras 600 mil, que moram no Vetor Oeste da RMBH, serão beneficiadas indiretamente.

Proacesso liga 68% das cidades mineiras por asfalto

O Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (Proacesso), coordenado pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) e executado pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), está cada vez mais perto de cumprir o seu objetivo. Até o final do mês de maio, foram pavimentados mais de 3.800 quilômetros de rodovias em 152 municípios, 68% da meta estabelecida pelo programa.

Somente este ano, o Proacesso já concluiu 13 trechos, levando o asfalto aos municípios de Consolação, Divisópolis, Francisco Dumont, Francisco Badaró, Fruta de Leite, Ibiracatu, Jenipapo de Minas, Machacalis, Novorizonte, Paulistas, São João do Pacuí, São Sebastião do Rio Preto e Senador Modestino Gonçalves, que somados a toda a pavimentação realizada durante o ano, atingiu mais de 350 quilômetros de rodovias, com investimentos superiores a R$ 300 milhões. Outros 2.100 quilômetros estão com obras em andamento.

Desde o início do programa, em 2004, o Governo de Minas investiu mais de R$ 2,4 bilhões, beneficiando diretamente 955 mil pessoas. A previsão, até o final do ano, é de que mais 894 quilômetros sejam pavimentados e de que todas as obras previstas no programa estejam concluídas ou em fase de finalização, o que ampliará o benefício para um total de 1,5 milhão de pessoas. Seis trechos integrantes do Proacesso são de responsabilidade do Governo Federal: Chapada do Norte, Dom Bosco (parte do trecho), Jacinto, Salto da Divisa, Montalvânia e São João das Missões.

Benefícios

O Proacesso é um programa estruturador do Governo de Minas cujo objetivo é levar acesso asfaltado a 225 municípios que, até 2003, não contavam com esse benefício. A ligação por asfalto permite que mais pessoas cheguem de forma segura a escolas, hospitais, espaços de lazer e comércio.

O programa colabora, também, para o desenvolvimento da economia local, já que a rodovia asfaltada reduz os custos de transporte da produção local e do fornecimento de insumos necessários, além de contribuir para elevação da média do Índice de Desenvolvimento Humano das regiões. Dos municípios inseridos no programa, 88% têm menos de 10 mil habitantes e 80% têm IDH menor que a média de Minas Gerais.

Cerca de 60% dos municípios do norte de Minas, vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce e da região Noroeste foram beneficiados pelo programa. As regiões Central, Zona da Mata e Sul de Minas, embora mais desenvolvidas, também estão contempladas pelo Proacesso.

Para ver os trechos do Proacesso concluídos em 2010 e os que estão em andamento, clique aqui (Documento do Word).

Antonio Anastasia assina em Almenara convênios para obras de infraestrutura urbana, construção de Unidade Básica de Saúde e reforma do Mercado Municipal

O governador Antonio Anastasia assinou, nesta sexta-feira (14), em Almenara, no Vale do Jequitinhonha, convênios no valor de R$ 1,77 milhão para obras de infraestrutura urbana, construção de Unidade Básica de Saúde (UBS) e reforma do Mercado Municipal da cidade. Durante a solenidade, Antonio Anastasia anunciou ainda o asfaltamento de parte da BR-367, que dá acesso aos municípios de Salto da Divisa e Jacinto. A rodovia liga Diamantina a Porto Seguro, ao longo do rio Jequitinhonha, e o asfaltamento é uma antiga demanda de toda a região Norte e Nordeste de Minas.

“O Governo de Minas está realizando convênios com todos os municípios mineiros, porque reconhece a importância deles e sabe que Minas Gerais precisa ter municípios fortes. Desse modo, estamos fazendo centenas de convênios, alguns deles pelas características das cidades, pelas necessidades, pelas peculiaridades e eu estou tendo a oportunidade de vir ao próprio município para assiná-los, como é o caso aqui de Almenara”, ressaltou o governador em seu pronunciamento.

O trecho de cerca de 60 km da BR-367 sem asfaltamento é um dos seis acessos incluídos no Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (Proacesso) que são de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O Proacesso contempla 225 acessos municipais, dos quais 146 já foram concluídos e 42 estão em andamento.

A obra da BR-367 será realizada em parceria com o Dnit. No dia 5 de maio, o órgão federal assinou um termo de compromisso com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) para a elaboração dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental e projeto executivo para as obras de restauração, melhoramentos e pavimentação da BR.

O valor previsto para a obra é de R$ 8,7 milhões, sendo que R$ 1,7 milhão será do Governo do Estado e R$ 7 milhões serão repassados pelo Dnit. A previsão da conclusão dos estudos é para novembro deste ano. Já o projeto executivo deve ficar pronto até maio de 2011.

Infraestrutura e saúde

Acompanhado da prefeita de Almenara, Fabiane Ferraz, e de parlamentares, o governador Antonio Anastasia destacou as parcerias entre o Estado e a prefeitura, fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do município. O convênio para obras de infraestrutura prevê a aplicação de R$ 1 milhão para o melhoramento de vias públicas. Os recursos serão investidos em calçamento em ruas de diversos bairros e distritos.

“Vamos passar recursos para o município de Almenara realizar obras de asfaltamento, recuperação do mercado municipal, foi um compromisso nosso na última visita que fiz aqui, no início desse ano. E também para a construção de mais uma UBS. Então, são parcerias importantes, que o Governo do Estado faz com a Prefeitura de Almenara”, disse.

Para a Unidade Básica de Saúde, serão liberados R$ 270 mil. A nova unidade será construída no bairro Cidade Nova e atenderá quatro mil pessoas/mês. Serão oferecidos serviços de promoção e proteção da saúde, prevenção de doenças, diagnóstico, tratamento e o encaminhamento para outras especialidades, além de apoio a equipes de saúde da família.

O governador também assinou convênio no valor de R$ 500 mil para a conclusão das obras do Mercado Municipal de Almenara. Os recursos serão destinados à cobertura do espaço e o término das obras do mercado novo, que abriga diversos feirantes.

Anastasia participa de inaugurações no Centro Oeste de Minas e mais benefícios

O governador em exercício professor Antonio Anastasia esteve, nesta terça-feira (16), em cidades do Centro-Oeste mineiro onde inaugurou obras e anunciou novos investimentos para a região. O professor esteve em Medeiros, Tapiraí, São Roque de Minas e Vargem Bonita.

Em Medeiros, durante a manhã, o professor Antonio Anastasia autorizou a execução do projeto de construção da estrada que liga o município a Pratinha. O valor do projeto é de R$ 1 milhão e a expectativa é que a licitação ocorra ainda este ano. O custo da obra é estimado em R$ 50 milhões. “Essa estrada não atenderá tão somente os dois municípios; nós vamos interligar, de maneira muito mais rápida, a região Centro-Oeste de Minas com o Alto Paranaíba e o Triângulo Mineiro”, disse o governador em exercício.

Anastasia informou que o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), durante 45 anos, asfaltou, em média, 200 km de estradas por ano. De 2003 ao final de 2010 a média é de 700 km de rodovias asfaltadas por ano. Segundo ele, esses dados dão ao Governo Aécio Neves autoridade moral para dizer que, no momento em que for publicada no Diário Oficial a homologação para a contratação da empresa que irá elaborar o projeto, é porque o Governo tem condições de fazer essa obra.

Em seguida, na cidade de Tapiraí, ele inaugurou a primeira Unidade Básica de Saúde (UBS) do município. Com investimentos de R$ 180 mil do Governo do Estado, a Unidade Básica de Saúde José Nestor Limiro abriga uma Equipe de Saúde da Família (ESF), responsável pelo atendimento médico de toda a população da cidade. Os recursos foram investidos por meio do Saúde em Casa, programa lançado em 2005 que possibilita ampliar e melhorar a atenção primária, que é o tipo de serviço prestado nas UBSs. Nessas unidades, 85% dos problemas de saúde mais comuns são solucionados.

“O Governo de Minas já inaugurou aproximadamente duas mil Unidades Básicas de Saúde por todo o Estado. Isso mostra a preocupação que temos com a questão da saúde, nosso bem mais precioso. A inauguração desta UBS, a primeira de Tapiraí, é um exemplo do esforço do nosso Governo em dotar os municípios, especialmente os pequenos, de infraestrutura física e social”, disse o professor Anastasia.

Energia e casas populares

O governador em exercício também esteve em São Roque de Minas para lançar a terceira etapa do programa Luz para Todos que prioriza ligações de energia elétrica para a população rural. O Governo de Minas estima que até o final de dezembro deste ano 100% das comunidades rurais tenham energia elétrica. Calcula-se 285 mil ligações, representando uma população atendida de cerca de 1,5 milhão de pessoas, desde 2003, quando o programa foi implementado em sua primeira etapa. O investimento total no programa soma R$ 3 bilhões, sendo 77% desse montante de responsabilidade do Governo de Minas e da Cemig.

Finalizando os compromissos administrativos do dia, professor Antonio Anastasia assinou, em Vargem Bonita, a ordem de serviço para o início das obras de casas populares do Conjunto Habitacional Jenipapo. Serão investidos R$ 853,6 mil pelo Governo de Minas na construção das 40 unidades habitacionais tipo padrão. A obra resulta de convênio assinado entre a Prefeitura Municipal e a Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab/MG) em novembro de 2009.