• Agenda

    maio 2020
    S T Q Q S S D
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Categoria

  • Arquivo

  • Blog Aécio Neves

Cidades mineiras: melhores em saúde e educação

Cidades mineiras: melhores em saúde e educação. São Lourenço e Turmalina foram destaques na lista as cidades brasileiras com os melhores indicadores de desempenho.

Cidades mineiras: melhores indicadores

Fonte: Revista Época

Revista Época destaca cidades mineiras entre as melhores em saúde e educação

Clique nas imagens para ampliar

Em edição especial, São Lourenço e Turmalina ficaram entre as mais bem classificadas nestas áreas; cultura e gastronomia mineiras também são destaques

Em uma edição especial denominada “Cidades”, a revista Época desta semana lista as cidades brasileiras com os melhores indicadores de desempenho em diversas áreas. Neste levantamento, os municípios mineiros de São Lourenço e Turmalina foram destaques em educação e saúde, respectivamente.

De acordo com a publicação, São Lourenço, no Sul de Minas, faz parte do seleto grupo de cidades brasileiras que conseguem oferecer educação pública de qualidade com equidade entre todas as escolas. Todas as instituições de ensino do município – ao todo são 10, com 1.750 alunos matriculados – foram bem avaliadas. A distância entre a melhor (nota 6,9 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Ideb) e a pior escola (nota 5,1) é pequena, e o índice de abandono é de 0,2%, contra 1,7% registrado no país. Além da cidade mineira, apenas quatro outras, de 929 avaliadas em todo o Brasil, conseguiram alcançar a façanha. “Apenas cinco, num total de 929 cidades, têm 100% das escolas com nota média igual ou superior à recomendada. São elas: Sertãozinho e Lençóis Paulistas, ambas em São Paulo, Foz do Iguaçu, no Paraná, São Lourenço, em Minas Gerais, e Sobral, no Ceará”, diz a reportagem.

Por sua vez, Turmalina, no Vale do Jequitinhonha, foi uma das cinco cidades brasileiras campeãs em saúde, segundo ranking citado pela Época. De 2008 para cá, “a cobertura populacional das equipes de saúde básica cresceu de 60% para 100%”, afirma a reportagem. Em Turmalina, 27 dentistas atendem a cidade e a zona rural, a fila de espera nos seis postos de saúde é pequena, os idosos, em casos específicos, recebem atendimento em domicílio, e as consultas são agendadas por agentes de saúde e técnicos de enfermagem que vistam as casas.

Gastronomia e cultura

Mencionado pela Época como um dos setes melhores chefs do país, Guilherme Melo, do restaurante Hermengarda, em Belo Horizonte, foi convidado a criar uma receita com ingredientes típicos de Minas combinados com arroz, feijão e café, os três alimentos mais consumidos no Brasil. Deste desafio, o chef criou uma deliciosa receita: o Bolinho de queijo canastra com calda de café.

As diversas atrações culturais do Estado não foram esquecidas. Ouro Preto e seu vasto calendário de eventos que engloba festivais de inverno, jazz e cinema ficou em evidência. Tiradentes (Mostra de Cinema, Festival de Fotografia e Festival Cultura e Gastronomia), Poços de Caldas (Festival Literário) e Juiz de Fora (Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga) também foram citados.

Veja e compare

O banco de dados da epoca.com.br permite pesquisar e comprar informações sobre qualquer um dos 5.564 municípios brasileiros. São informações levantadas pelo governo e por organizações independentes, totalizando mais de 30 fontes. Acesse e compare os dados da sua cidade.

http://revistaepoca.globo.com/especial-cidades/banco-de-dados/noticia/2012/09/saiba-mais-sobre-sua-cidade.html

Cidades Mineiras: saúde e educação – Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/revista-epoca-destaca-cidades-mineiras-entre-as-melhores-em-saude-e-educacao/

Mentiras do PT: Em Minas, uma estrada que só existiu nas promessas de Lula Dilma no palanque

Em Minas, uma estrada que só existiu nas promessas de Lula Dilma no palanque

Fonte: Thiago Herdy – O Globo

BELO HORIZONTE. Quando subiu ao palco armado em Jenipapo de Minas para celebrar a inauguração de hidrelétrica, no Vale do Jequitinhonha, em janeiro do ano passado, o então presidente Lula se segurou e guardou melhor parte do discurso. Não era dele que deveria sair a melhor notícia do dia, e sim da candidata dele à sua sucessãoDilma Rousseff.

– Eu queria aproveitar e dar uma notícia para vocês. Nós ligamos para o Dnit e o presidente decidiu que vamos prometer mais uma obra. Que iremos cumprir o asfaltamento dos dois trechos da BR-367. Será novamente uma do PAC. O PAC é isso. Nós cumprimos o que prometemos – disse Dilma, na época chefe da Casa Civil.

Com o público em delírio, Lula coroou o discurso em seguida:

– A companheira Dilma assumiu o compromisso aqui da 367. Nós vamos chegar a Brasília e ver como essas coisas estão, porque dinheiro, nós temos, e, se a obra tem necessidade, o que nós temos é que fazer essa obra.

Daí em diante, a obra, fundamental para o desenvolvimento de uma das regiões mais pobres de Minas, caiu esquecimento. Ninguém do Dnit apareceu, tampouco foi feito o projeto executivo de pavimentação de cerca de quilômetros de dois trechos da BR-367, que liga Belo Horizonte ao sul da Bahia. A estrada transformou-se em mais retrato do descaso e da má gestão de recursos pelo Ministério dos Transportes.
Promessa era feita há mais tempo

A promessa de Lula e Dilma não era a primeira: em 2002, o Dnit chegou a assinar um convênio com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), cujo objeto era justamente os trechos de terra entre Minas Novas e Virgem da Lapa, e Almenara e Salto da Divisa, no Vale do Jequitinhonha, que somavam 157 quilômetros. O Portal Transparência do Dnit mostra que a União liberou R$59,5 milhões para a obra, com uma contrapartida prevista governo Aécio Neves de R$ 6,6 milhões.

Mas apenas 37 quilômetros foram executados de fato. Uma ponte de R$4 milhões foi levantada perto de Minas Novasonde, há mais de sete anos paira imponente no ar, simplesmente porque ninguém fez as cabeceiras e o restante rodovia.

Quando voltaram à região, em janeiro de 2010, ano eleitoral, Lula e Dilma prometeram que a obra seria tocada novamente.

Mas, passados 19 meses, o que resta são pontes de madeira caindo aos pedaços, buracos por todos os lados e estrada de terra que ainda deixa cidades mineiras isoladas do desenvolvimento.

Leia mais:

http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/07/16/brasil-ainda-tem-87-das-estradas-sem-pavimentacao-924921851.asp#ixzz1SNUTxMm6

ESCÂNDALOMinistro dos Transportes diz que não liberou recursos para obras suspeita

NO GRANDE RECIFEPiores trechos da BR-101 formam desafio a motoristas

REGIÃO SERRANAObra de recuperação da BR-495 já dura 3 anos

TRIBUTOS: Prefeitos do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha se juntam a campanha por sanção e prorrogação do prazo de validade da MP que prevê incentivos para indústria automotiva

Pressão total para atrair investimento

Fonte: Luiz Ribeiro  – Estado de Minas

TRIBUTOS
Prefeitos do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha se juntam a campanha por sanção e prorrogação do prazo de validade da MP que prevê incentivos para indústria automotiva 

Lideranças políticas mineiras desencadearam um movimento de pressão no Congresso para que sejam prorrogados os efeitos da Medida Provisória 512, que concede incentivos fiscais a empresas automotivas que se instalarem no Nordeste, Norte e Centro-Oeste e em 165 municípios do semiárido mineiro. A presidente Dilma Rousseff (PT) decide pela sanção ou veto da norma hoje. O prazo para concessão dos benefícios termina amanhã. A campanha, que vinha sendo liderada pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), ganhou ontem a adesão de prefeitos e empresários do Norte de Minas, que acionaram os deputados estaduais para entrar na briga, o que será feito hoje, em visita do líder do PT no Senado, Humberto Costa, à Assembleia Legislativa.

Deputados estaduais governistas e de oposição recolheram assinaturas dos pares para entregar ao senador, durante uma visita à Casa para falar de Reforma Política. A mobilização veio com um abaixo-assinado de 150 prefeitos do Norte mineiro e do Vale do Jequitinhonha, que entregaram manifesto aos parlamentares pelo empenho na prorrogação dos benefícios para a área mineira da Sudene. Querem que o prazo da MP assinada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se estenda até 31 de dezembro. Isso porque a inclusão dos mineiros só veio no fim de abril, com a confirmação de um substitutivo apresentado pelo senador Aécio Neves.

Em pronunciamento ontem no Senado, Aécio Neves cobrou do governo federal a sanção da MP, destacando a importância da medida. Ele lembrou que houve um compromisso de Humberto Costa de que seriam feitas gestões junto à presidente Dilma para que ela não vete a expansão da área de abrangência da medida e amplie sua vigência até o fim do ano. “Lutamos para que fosse estendido até o fim do ano o prazo que termina no dia 20 de maio para apresentação de projetos. A proposta que foi aprovada estendia a região geográfica, mas não ampliava o prazo. Houve, entretanto, o compromisso da liderança do governo de trabalhar pelo aumento do prazo”, cobrou Aécio.

No pano de fundo da discussão está a disputa por novos empreendimentos. Quando baixou a Medida Provisória 512, em novembro de 2010, o ex-presidente Lula facilitou a ida para Pernambuco de nova fábrica da Fiat Automóveis, disputada por Minas Gerais. A MP concedeu a isenção do Imposto de Importação para máquinas e equipamentos e de parte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Agora, o estado entrou na briga por uma nova montadora da BMW.

A princípio, os dispositivos da Medida Provisória valeriam somente até dezembro de 2010, atendendo as regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste. O senador Aécio Neves se mobilizou e solicitou extensão do benefício a 165 municípios do Norte de Minas e do Vale Jequitinhonha, que fazem parte da área da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Aécio também solicitou que o prazo de validade fosse ampliado para até dezembro de 2011. Mas, o relator da Medida Provisória, deputado Moreira Mendes (PPS/RR), fixou em 20 de maio o fim do prazo para concessão dos incentivos fiscais., alegando que enfrentou resistência de lideranças governistas. “Se colocasse o prazo até dezembro, ocorreria uma discussão enorme e nada seria aprovado.”, afirmou o relator.

Pela legislação, a presidente não pode alterar o texto da Medida Provisória após a apreciação pelo Congresso. Mas, para atender o apelo das lideranças de Minas, seria buscada uma alternativa, incluindo a prorrogação dos incentivos fiscais como emenda em outra medida provisória ainda em votação no Congresso. A solução teria sido proposta pelo líder Humberto Costa. (Colaborou Leandro Kleber)

ENTENDA O CASO 
A Medida Provisória 512 foi editada em novembro pelo então presidente Luiz Inácio da Silva, concedendo benefícios fiscais federais a empresas do setor automotivo que apresentassem projetos para se instalar nas Região Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país. O prazo para a apresentação dos projetos termina em 20 de maio

Os incentivos foram usados pela Fiat Automóveis, com sede em Betim, Minas Gerais, para investir R$ 3 bilhões na instalação de unidade em Pernambuco, em projeto anunciado no fim de 2010

Neste ano, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) propôs a inclusão dos 165 municípios da Área Mineira da Sudene e do Espírito Santo no texto da MP

O texto foi aprovado pelo Congresso, que acolheu o pedido do senador tucano, estendendo os incentivos aos municípios mineiros do Norte e Nordeste e dos vales do Jequitinhonha e do Mucuri. A proposta depende agora da sanção da presidência da República

De acordo com a MP, entretanto, as empresas de automóveis teriam até 20 de maio para apresentar seus projetos de investimentos industriais nas áreas atendidas. Por isso, há forte para que a presidente Dilma Rousseff estenda o prazo até o fim do ano.

Em Salinas e Taiobeiras, multidão declara apoio a Anastasia

Multidão vai às ruas de Salinas e Taiobeiras declarar apoio à reeleição de Antonio Anastasia

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Moradores e prefeitos do Norte de Minas testemunham transformação social da região após apoio do Governo do Estado

Nos últimos anos, nos governos Aécio/Anastasia, para cada R$ 1 investido nas outras regiões, o Governo do Estado investiu R$ 2 no Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, e o ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado Federal, receberam, neste sábado (18/09), apoio da população e de prefeitos do Norte de Minas. Os candidatos visitaram Salinas e Taiobeiras, quando receberam o reconhecimento por terem colocado o Grande Norte de Minas (Norte e vales do Jequitinhonha e Mucuri) como região prioritária nos investimentos sociais e de infraestrutura. Nos últimos oito anos, o Governo de Minas investiu cerca de R$ 2,1 bilhões na região em ações como pavimentação de estradas da região, segurança pública, reforma de escolas, construção de casas populares e melhoria nos hospitais.

Para cada R$ 1,00 investido pelo Governo Aécio/Anastasia nas demais regiões mineiras, eram investidos R$ 2,00 no Grande Norte. Os investimentos se traduziram em resultados sociais acima da média nacional, como a redução da mortalidade infantil, da desnutrição e da pobreza.

Ao discursar para uma multidão de moradores de Salinas, o governador Antonio Anastasia se comprometeu a manter as parcerias entre o Estado e os municípios. Anastasia lembrou que, tanto ele quanto Aécio Neves, nunca pautaram as ações à frente do governo por questões de afinidades partidárias.

“Nós fizemos com muito orgulho, honra e responsabilidade, uma parceria com todos os municípios mineiros, independente de partido político. Cada um pode ser testemunha sobre o que nós fizemos em termos de estradas, de empregos, na área social, de inclusão, de desenvolvimento pleno em todos os sentidos, na educação na saúde e na segurança”, disse o governador Anastasia ao discursar em

Salinas
O prefeito de Salinas, José Prates (PTB), destacou a competência e a ética do governador Anastasia. Para ele, o governador é a pessoa certa para continuar com o crescimento econômico e social de Minas por ter dado atenção igualitária a todos os municípios do Estado.

“Salinas está do lado do bem, do lado de quem trabalha, do lado da gente honesta, do lado das pessoas que têm dedicação exclusiva para que a condição de vida do povo melhore. A liberdade de Minas é a planta sagrada de nosso Estado. Minas nunca teve um governo tão municipalista. São 853 prefeitos que estão satisfeitos com o governo de Aécio e Anastasia e que desejam que Anastasia continue o que já está fazendo”, declarou.

Obras
Em Taiobeiras, o ex-governador Aécio Neves destacou as melhorias obtidas com a chegada do sinal da telefonia celular a todos os municípios da região e com o Proacesso, que permitiu a pavimentação de cerca de 1.500 quilômetros de estradas da região. O ex-governador disse que a continuidade desse desenvolvimento só será possível com a reeleição de Antonio Anastasia.

“O Proacesso coloca Taiobeiras no centro de desenvolvimento dessa região. Os investimentos da saúde estão aí. Temos buscado melhorar a nossa educação. Os investimentos em telefonia celular levaram a todos os municípios mineiros o sinal que não existia. Mas temos ainda um conjunto de necessidade e investimentos que precisam ser feitos. Cada um tem que pensar não na vitória de um partido ou de um candidato. Pensando na vitória de Minas. Na vitória da decência e do trabalho”, afirmou Aécio Neves.

Para o prefeito de Taiobeiras, Denerval Germano (PSDB), os investimentos feitos na área da saúde, transformaram a cidade em um polo de regional. “Essa região aqui, Taiobeiras principalmente, se tornou polo regional de saúde, com o SAMU regional, com urgência e emergência, com o Viva Vida, com o CTI com dez leitos. Essas obras permitiram que a população, os empresários, os que vivem aqui, pudessem acreditar e começar a investir em negócios, em serviços, criando desenvolvimento para a região”, afirmou

Festa no Norte
O governador Antonio Anastasia e ex-governador Aécio Neves foram recebidos com uma grande festa preparada pela população de Salinas no aeroporto da cidade. Cerca de 300 pessoas, incluindo 14 prefeitos da região, foram receber os candidatos que ganharam de presente uma garrafa de cachaça artesanal. O município é um dos principais produtores da bebida em todo o país.

Anastasia e Aécio seguiram em carreata pelas ruas da cidade a partir da avenida Floripes Crispim. Eles foram seguidos por aproximadamente 150 carros e dezenas de motos. A população de Salinas deixou suas casas e o comércio para acompanhar a passagem dos candidatos pelo centro da cidade. Antonio Anastasia e Aécio Neves acenavam para os moradores que retribuíam manifestações de apoio à campanha dos candidatos.

Eles também entraram Mercado Municipal de Salinas e foram cercados pela população. Muitos eleitores tiraram fotos e cumprimentaram os candidatos. Anastasia e Aécio seguiram a pé até a Passarela de Alegria onde foram saudados com foguetório e muitos aplausos. Mesmo com o sol forte, cerca de 700 pessoas acompanharam o discurso dos candidatos, segundo informações da Polícia Militar.

O funcionário público Cícero Donizeti declarou o apoio à candidatura de Anastasia e Aécio. Para ele, as obras desenvolvidas pelo Governo de Minas nos últimos oito anos melhoraram as condições de vida da população.  “É um governo que vem trabalhando em prol do Estado, com várias obras. Salinas é prova disso. Tem várias obras em andamento. Eles mudaram a cara de Minas”, afirmou.

O prefeito de Patis e presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), Valmir Moraes (PTB) ressaltou  que o trabalho do Governo de Minas nos últimos anos foi fundamental para a melhoria de condições de vida dos moradores do Norte Estado. No dia 8 de agosto, durante visita a Montes Claros, o governador Antonio Anastasia recebeu o apoio de 83 dos 92 prefeitos que fazem parte de Amams.

“Nunca recebemos de governo algum uma assistência, um trabalho melhor do que esse de Aécio Neves e Anastasia. Temos por obrigação no Norte de Minas corresponder no voto esse tratamento diferenciado que recebemos, com as ligações asfálticas, o ProAcesso, postos de saúde, casas populares, telefonia celular. Precisamos de Anastasia para que esse trabalho continue voltado para o bem, principalmente na área social, na nossa região”, afirmou o prefeito de Patis.

Taiobeiras
A festa preparada para os candidatos em Salinas continuou em Taiobeiras, onde a visita dos candidatos foi acompanhada por milhares de pessoas. Anastasia e Aécio foram recebidos por diversas lideranças políticas e 20 prefeitos do Norte de Minas. Eles seguiram em carreta até o centro da cidade e caminharam junto à população na feira ao ar livre da avenida Liberdade e também no Mercado Municipal.

O prefeito de Cachoeira do Pajeú, Fábio Ferraz (PR), disse que a parceria do Governo de Minas com as prefeituras transformou a realidade dos municípios do Norte. Ele citou obras feitas pelo Estado em estradas, na saúde, na telefonia celular.

“Além disso, temos um contato com o governador, que antes não se tinha. A gente não tinha essa liberdade de conversar, de ter o diálogo frente a frente. Hoje temos, temos essa liberdade com Aécio e vamos ter com Anastasia”, disse.

“Os municípios se desenvolveram bastante na questão social. Temos que apoiar, abraçar essa campanha.  Ver que o futuro de Minas Gerais está com Anastasia e  Aécio”, disse o prefeito de Ninheira, Gilmar Ferraz (DEM).

Caravana do Desenvolvimento visita municípios do Jequitinhonha/Mucuri nesta semana

Com o objetivo de levar crédito às regiões de baixo dinamismo econômico do Estado, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) leva a Caravana do Desenvolvimento, de 8 a 10 de junho, a cinco municípios da região do Jequitinhonha/Mucuri: Araçuaí, Itaobim, Medina, Pedra Azul e Almenara. Constituída de analistas e gerentes do Banco, a equipe irá apresentar aos empresários das cidades as linhas de financiamento mais adequadas a seus negócios, estejam eles no campo ou na cidade. Aberto ao público, o evento conta com palestra e atendimento personalizado.

Depois de percorrer 26 cidades mineiras de diferentes regiões, como Alto Paranaíba, Central, Centro-Oeste e Norte, a Caravana do Desenvolvimento chega aos municípios de Jequitinhonha/Mucuri para mostrar aos empresários as reais possibilidades de expansão de seus empreendimentos. No evento, o participante conhece melhor o processo de contratação do crédito, entende como pode solicitá-lo e quais as linhas pertinentes a cada perfil empresarial. “Além de conhecer o BDMG, trata-se de um momento oportuno para perceber a facilidade de acesso a recursos financeiros, inclusive via internet”, afirma o gerente de Negócios do Banco e coordenador da Caravana em Jequitinhonha/Mucuri, Leonardo Parma.

Uma das linhas que promete atrair a atenção dos empreendedores da região é a recém-lançada Geraminas Dinamizar – criada especialmente para as micro e pequenas empresas e cooperativas de produção situadas nas regiões de baixo dinamismo de Minas (Jequitinhonha, Mucuri, Rio Doce, Norte do Estado e municípios atendidos pelo Programa Travessia, projeto estruturador do governo de Minas em prol do desenvolvimento social de comunidades de baixo IDH). Com juros de 9% ao ano para pagamentos em dia, a nova solução financia projetos para capital de giro (de R$ 5 mil a R$ 180 mil) e investimentos fixos ou mistos (acima de R$ 25 mil até R$ 360 mil). Entre as vantagens estão o prazo de carência de três meses; prazo total de pagamento de até 60 meses para imóveis comerciais; de até 24 meses para capital de giro; e de até 36 meses para outros tipos de investimento.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Araçuaí, Mateus de Sousa, a visita da Caravana do Desenvolvimento será de grande importância para o município e seu entorno. “Muitos habitantes de Coronel Murta, Itinga, Virgem da Lapa e Francisco Badaró, por exemplo, vêm a Araçuaí para ir a bancos e ao hospital. Se houvesse empresas de diferentes setores, todos seriam muito mais bem atendidos. É por isso que nossa expectativa é a de receber apoio do BDMG, para que os empresários tenham chance de crescimento e possam absorver a mão de obra existente.”

Sobre o BDMG
Fundado em 1962, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) é o braço financeiro do Estado. Por meio de operações de financiamentos de médio e longo prazos, e sempre com taxas de juros atraentes, o BDMG apoia empreendimentos que operam ou chegam para se instalar em Minas Gerais, promovendo o desenvolvimento sustentável com inclusão social.

O Banco chegou a 2010 com 9,6 mil clientes ativos em 76% dos municípios mineiros, ultrapassando a marca histórica de mais de R$ 1 bilhão em desembolsos tanto para empreendimentos do setor privado quanto para o setor público. De janeiro a maio deste ano, o Banco liberou R$ 577,7 milhões, 98% a mais que o mesmo período do ano passado. Até o fim do ano, o BDMG pretende injetar R$ 1,35 bilhão na economia mineira.

Antonio Anastasia beneficia Rubim, no Vale do Jequitinhonha, com obras do Proacesso

O governador Antonio Anastasia entregou, nesta sexta-feira (14), obra de pavimentação da rodovia MG-406 que liga Rubim ao entroncamento da BR-367, no Vale do Jequitinhonha. O trecho asfaltado faz parte do Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (Proacesso) que já pavimentou 146 estradas em todo o Estado. Com 36,5 km de extensão, a estrada foi asfaltada com investimento de R$ 21,2 milhões, recursos do Tesouro do Estado, levando mais desenvolvimento para o município e segurança à população.

“Sei das dificuldades que a população de Rubim tinha com a terra e a lama. Mas isso é coisa do passado. Agora, é asfalto, a maior obra do município. Vamos fazer muitas parcerias com o município, além de muitas que já fizemos. Logo que cheguei, vi as casas da Cohab entregues no início do Governo. Já temos o sinal de telefonia celular e vou levar a telefonia a outras localidades”, afirmou o governador durante solenidade para centenas de pessoas que lotaram o ginásio poliesportivo.

Mais investimentos

Durante visita ao município, o governador autorizou a licitação para obra de encabeçamento da ponte sobre o ribeirão Voquim. Localizada na estrada pavimentada do Proacesso, a ponte teve a estrutura de 45 metros de extensão construída com investimento de R$ 800 mil. A obra restante, que inclui terraplanagem e cabeceiras da ponte, tem 195 metros de extensão e está avaliada em R$ 230 mil.

“Em poucos dias vamos iniciar as obras para concluir a cabeceira da ponte, completando a obra de asfaltamento ligando Almenara a Rubim, uma importante obra do Proacesso”, afirmou o governador.

Pavimentação de ruas

O governador Antonio Anastasia também anunciou a liberação de mais R$ 300 mil destinados a obras de pavimentação de ruas do município. Esses recursos serão repassados por meio de convênio com a prefeitura. O município de Rubim também foi incluído no Programa Travessia, voltado para obras de infraestrutura em municípios pequenos. Segundo o governador, o programa ajudará a cidade a criar condições de gerar mais empregos, renda e qualidade de vida para os moradores da cidade.

“Os R$ 300 mil são para o calçamento das ruas desse município, em mais uma parceria entre o Governo de Minase o município. Outro sonho de Rubim, e que está sendo realizado, é o de integrar o Travessia, programa do governo de ajuda aos municípios menores, com mais emprego, renda e qualidade de vida”, anunciou o governador em sua passagem pela cidade.

Proacesso na região

Pelo menos 60% dos municípios contemplados pelo Proacesso estão nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Leste, Norte e Noroeste de Minas. São regiões que apresentam Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média estadual. Já foram investidos nessas localidades pelo Proacesso cerca de R$ 1,85 bilhões para a pavimentação de 3.759 quilômetros de estradas. Dos 128 municípios contemplados pelo programa, já estão concluídas obras em 82 trechos e 42 estão em andamento.

O governador destacou os investimentos do Governo de Minas no Vale do Jequitinhonha. Segundo ele, o Estado garantiu investir mais no Vale do Jequitinhonha do que nas outras regiões mais desenvolvidas. “São obras em estradas, saneamento, eletrificação rural, telefonia celular, tudo em prol do Jequitinhonha”, enfatizou.

Governo Aécio Neves pavimenta estrada e estimula atividade turística no Vale do Jequitinhonha

Com investimentos de cerca de R$ 61 milhões, a obra de asfaltamento do trecho de cerca de 60 km entre Serro, Milho Verde e Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, terá início neste mês, com previsão de entrega para março de 2011. O anúncio do asfaltamento foi feito pelo vice-governador Antonio Anastasia no início desta semana, durante viagem à região. A obra, viabilizada por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur/ NE II), contempla ainda a revitalização de três pontes no Córrego da Prata, Ribeirão do Inferno e Rio Jequitinhonha.

secretária de Estado de Turismo, Érica Drumond, destacou que o trecho terá o primeiro conceito de estrada turística do Estado. “É um projeto inovador que preserva as belezas naturais e históricas em uma região de extraordinária riqueza cultural e turística”, afirmou.

Turismo Local

Ainda na estrada que será pavimentada, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em convênio com a Prefeitura de Diamantina, está construindo a Vila Real do Vau, um projeto piloto que consiste em um posto especial de informação turística que terá a participação da comunidade local como divulgadora dos atrativos, hábitos e costumes da região.

Na opinião de Geraldo Macedo da Silva, prefeito de Diamantina, os benefícios para a cidade são imediatos. “Sem dúvida a obra colabora para que Diamantina se torne uma cidade indutora do turismo nacional e internacional. Por meio do acesso, há a integração com a comunidade e a qualidade do produto turístico é melhorada. Logo após o anúncio, tomei conhecimento de empresários querendo investir na cidade. São empreendedores que querem comprar terrenos para construir imóveis ou para a abertura de estabelecimentos comerciais”, destacou.

Para Bueno do Prado, presidente do Circuito Turístico dos Diamantes, os vilarejos próximos às cidades beneficiadas pela pavimentação também serão motivados pelo crescimento do turismo regional. “A facilidade do acesso permite a geração de emprego não só para o turismo, como também para o artesanato e para a agropecuária de todas as localidades próximas à Diamantina, Milho Verde e Serro. A pavimentação incentiva a região como um todo e o fluxo de turistas também tende a crescer”, afirmou.

Programa

O Prodetur/NE II é um programa de crédito para o setor público – estados e municípios -, criado a fim de possibilitar condições favoráveis à expansão da atividade turística e à melhoria da qualidade de vida das populações residentes nas áreas beneficiadas.

Em Minas Gerais, o programa abrange nove municípios do Vale do Jequitinhonha – Capelinha, Couto de Magalhães de Minas, Diamantina, Felício dos Santos, Itamarandiba, Minas Novas, São Gonçalo do Rio Preto, Serro e Turmalina. A Coordenação Executiva do Prodetur NE II é feita pela Setur, por meio da Superintendência de Estruturas do Turismo.

Investimentos

Financiado com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e com a contrapartida dos governos estadual e federal (Ministério do Turismo), o Prodetur, entre 2006 e 2009, investiu em Minas Gerais R$ 50,6 milhões, sendo R$ 8 milhões do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos; R$ 15 milhões de recursos do Governo de Minas na reforma e modernização do Aeroporto de Diamantina; e, já em fase de conclusão, as obras de saneamento básico nos municípios de Serro e Diamantina receberam investimentos de cerca de R$ 27,6 milhões.

A Setur também está trabalhando na estruturação de parques, preservação ambiental e do patrimônio cultural da região, implantação de sinalização turística rodoviária, urbana e rural, elaboração de projetos para implantação de novos e modernos terminais rodoviários nos municípios de Diamantina e Serro, capacitação do profissional, do empresário e da comunidade para o turismo, melhoria da gestão dos municípios, dentre outros.

Ao todo, o Governo do Estado está investindo, por meio do Prodetur NE II, recursos da ordem de R$ 120 milhões, visando à efetiva inserção do Vale do Jequitinhonha no turismo nacional e internacional.

As obras para melhoria da infraestrutura têm a parceria do Instituto Estadual de Florestas (IEF),Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Departamento de Obras Públicas de Minas Gerais (Deop), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru) e Copasa.